Vereador Maurício Roberto defende a unificação das centrais do Samu e do Resgate dos Bombeiros

por Ramon Barbosa Franco publicado 14/11/2019 09h34, última modificação 14/11/2019 09h34
Requerimento de autoria do parlamentar municipal foi aprovado no dia 4 deste mês e visa otimizar respostas em situações emergenciais de socorro

O vereador Maurício Roberto (PP) solicita ao secretário municipal de Saúde, Ricardo Mustafá, e ao prefeito municipal de Marília, Daniel Alonso (PSDB) que procedem com a unificação dos serviços da Central de Atendimento Telefônico, que atualmente são realizados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu, fone 192), administrado pela Prefeitura de Marília por meio da Secretaria Municipal de Saúde, e pelo serviço de Resgate (fone 193), desenvolvido pelo Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo. “O objetivo desta unificação é a redução de custos e a otimização de resposta em situações onde há necessidade de socorro imediato de vítimas, proporcionando melhor assistência à população de Marília e região”, explicou o parlamentar.

De acordo com Maurício Roberto, o Resgate do Corpo de Bombeiros foi implantado pela Polícia Militar em 1990, em diversas cidades do Estado de São Paulo, tendo por objetivo prestar o atendimento pré-hospitalar às vítimas de acidentes e traumas, “para isso utilizando veículos e equipamentos especializados voltados para a avaliação, estabilização e transporte dessas vítimas ao recurso hospitalar adequado, com acionamento feito por meio do telefone 193”. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o Samu, normatizado em 2004 pelo governo federal, tem como objetivo checar precocemente à vítima após ocorrência de alguma situação de urgência ou emergência ou em situações de natureza clínica que necessite de agilidade no atendimento, sendo acionado por meio do 192.

“A unificação da central de emergência foi utilizada no Brasil por ocasião da Copa do Mundo e Olimpíadas, seguindo uma tendência mundial já implantada no Estado do Rio Grande do Sul e em São Paulo, além de municípios do Interior paulista, como Sorocaba e a nossa vizinha Assis”.

A unificação garante resposta mais rápida em ocorrências de acidentes de trânsito, quedas, infarto e outras situações de gravidade, permitindo aperfeiçoar o emprego dos recursos materiais e humanos disponíveis, “por meio de adequada triagem de atendimento na central de regulação de urgência e emergência a fim de se deslocar com maior brevidade possível uma equipe adequada à necessidade de socorro da vítima, não ocorrendo a duplicidade que muitas vezes provocam riscos no descolamento e custos desnecessários”, considerou o vereador. O requerimento de autoria de Maurício Roberto que defende a unificação das centrais de emergência foi aprovado de forma unânime na sessão ordinária do dia 4 de novembro.