Vereadores entregam a ‘Carta de Marília’ para secretário-executivo do Interior, Rubens Cury

por Ramon Barbosa Franco publicado 09/05/2019 19h14, última modificação 09/05/2019 19h14
Comitiva regional reuniu parlamentares municipais de Bauru, Marília, Vera Cruz, Garça e Duartina, além de lideranças da classe produtiva
Vereadores entregam a ‘Carta de Marília’ para secretário-executivo do Interior, Rubens Cury

Lideranças da região estiveram com secretário-executivo Rubens Cury

O presidente da Câmara Municipal de Marília, Marcos Rezende (PSD) e os vereadores Delegado Damasceno (PSDB), Luiz Eduardo Nardi (PR) e Danilo da Saúde (PSB) integraram a comitiva regional que na tarde de quarta-feira, dia 8 de maio, entregou no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, a ‘Carta de Marília’. O documento assinado por lideranças da região, incluindo Câmaras Municipais de cidades como Marília, Lins, Alvinlândia, Bastos e Vera Cruz, tem teor contrário à concessão da rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, a SP-294, bem como às futuras instalações de praças de pedágio no trecho que será entregue à iniciativa privada após abertura de edital pelo Estado.

A ‘Carta de Marília’ e demais documentos, incluindo propostas e sugestões levantadas durante reunião pública realizada na sede do Poder Legislativo de Marília em 21 de março, foram apresentados ao secretário-executivo (secretário-adjunto) Rubens Cury, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional (pasta do Interior), durante audiência. Junto com os vereadores e a presidência da Câmara Municipal de Marília, estavam o presidente da Câmara Municipal de Vera Cruz, Haroldo de Mayo (PC do B), e o vereador Ari Bernardo Júnior (PSDB); vereadores de Garça Patrícia Marangão (PMDB) e Fabinho do Cemitério (PSD), vereadores de Duartina Luiz Henrique Pedro (PEN) e Serginho Cabeleireiro (PSDB) e o vereador de Bauru, Manoel Losila (PDT), além das lideranças da classe produtiva Adriano Luiz Martins (presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília, a Acim) e Guto Gomes (diretor-superintendente da Acim de Marília), e Neto Barion (advogado e produtor rural de Vera Cruz). “Apresentamos toda a documentação que reunimos, incluindo a ata da reunião pública que promovemos em 21 de março, além dos trabalhos que a comissão parlamentar que a Câmara de Marília montou para acompanhar as audiências que a Artesp realizou sobre a vinda dos pedágios na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros”, informou o presidente da Câmara Municipal de Marília, Marcos Rezende.

Desde que o governo estadual anunciou o processo de concessão da SP-294, o Poder Legislativo de Marília vem acompanhando o desenrolar dos fatos e, inclusive, montou comissão de vereadores para participar das audiências públicas. A comissão parlamentar é formada pelos vereadores Delegado Damasceno, Luiz Eduardo Nardi e Maurício Roberto (PP). Outros documentos apresentados para o secretário Cury consistiram em cartas da classe produtiva da região de Marília e uma correspondência da Diocese de Marília, assinada por uma junta de lideranças religiosas, entre elas, bispo diocesano Dom Luiz Cipolini, vigário geral padre Maurício Sevilha e reitor do seminário padre Wagner Antônio Montoz. “O posicionamento contrário”, menciona a carta aberta ao governador João Dória assinada pelas lideranças católicas da região de Marília, “se faz em virtude de nossa preocupação com os impactos desta possível medida que, se implantada, certamente ocasionará prejuízos diretos ao setor produtivo, uma vez que a cobrança dos novos pedágios incidirá negativamente sobre toda a produção local e, por conseguinte, em nossa economia”, observa.

O secretário-adjunto do Interior, Rubens Cury (ex-prefeito de Pederneiras e médico formado pela Faculdade de Medicina de Marília, a Famema, na década de 1970), ouviu todas as posições e argumentos dos vereadores e lideranças da classe produtiva presentes. Cury assegurou que todas as observações e documentos protocolados na audiência serão apresentados por ele pessoalmente ao governador João Dória (PSDB). “Quero salientar que no modelo de concessão que está sendo autorizado para a SP-294 o governo estadual está abrindo mão da outorga e estabelecendo que sejam realizadas obras compensatórias para o desenvolvimento da região. O governador João Dória é uma liderança dinâmica, vinda do empresariado, e certamente não irá tomar uma decisão visando prejuízos para as regiões de Bauru e Marília”, disse o secretário-adjunto do Desenvolvimento Regional.

 [Fotos Ramon Barbosa Franco/Câmara de Marília]